Unidade Três Figueiras: (51) 3907-9865 | 3907-9859
Unidade Menino Deus: (51) 3557-9333 | (51) 3557-9444
Unidade Moinhos de Vento: (51) 3377-7374 | (51) 3377-7375

A sobrancelha ideal para cada formato de rosto

 

Finas, grossas, retas, arqueadas… A primeira regra para ter um estilo marcante e sedutor é esquecer os modismos e manter a sobrancelha com o desenho mais natural possível (aquele que a herança genética nos deu). Confira os principais erros cometidos pela mulherada e acerte no traçado, valorizando seu olhar.

Não cometa estes erros

· Depilar em excesso a parte interna das sobrancelhas (próxima ao cantinho dos olhos): Deixa o nariz mais largo e comprido.

· Afinar e estreitar demais o desenho: Aumenta a largura da testa e envelhece mil anos!

· Acentuar o arco (o ponto mais alto, onde as sobrancelhas se curvam ou dobram): Pode deixá-la com cara de brava e mal-humorada.

A dica certa para cada tipo de rosto

Rosto quadrado
Use as sobrancelhas retas, com uma curva mais acentuada na ponta externa.

Rosto oval
Sobrancelhas arqueadas ficam superbem. Basta olhar a foto e ver a expressão do olhar dela.

Rosto redondo
Fuja das sobrancelhas finas, que deixam a face ainda mais rechonchuda.

Olhos pequenos
Mantenha a parte de baixo das sobrancelhas sempre limpa, para levantar o olhar. Sem preguiça de usar pinça!

Truques para valorizar o olhar

· Realce as sobrancelhas
Não há nada mais aflitivo do que se olhar no espelho e ver aqueles pontinhos pretos aparecendo, sinal de que os pelinhos começaram a crescer, mas ainda não estão prontos para serem arrancados. A saída, nesse caso, é destacar as sobrancelhas. Passe um lápis de olho ou específico para sobrancelha para dar volume e cor à região. As loiras podem usar marrom-claro, as branquinhas de cabelo escuro devem apostar no marrom-escuro, e as negras ficam bem com o preto.

· Disfarce as falhas e pelos brancos
Passe um pincel fininho umedecido com água na sombra em pó marrom e aplique sobre a sobrancelha, principalmente nas áreas com menos pelos. Para finalizar, penteie-os para cima, usando a escovinha do rímel. É possível conseguir o mesmo efeito com um produto conhecido como “solução para sobrancelhas”. Trata-se de um 2 em 1: o creme definidor marrom disfarça as falhas, enquanto o gel fixador molda os fios.

· Levante a expressão
Aplique sombra iluminadora clara no canto externo, abaixo das sobrancelhas, para destacar o contorno e realçar o olhar.

· Deixe tudo no lugar
Após finalizada a maquiagem, penteie a sobrancelha para cima com a ajuda de uma escovinha e aplique um rímel transparente – a escova também pode ser umedecida com spray fixador de cabelo.

· Aposte na micropigmentação
Tratamento definitivo, feito no salão, ele se assemelha à tatuagem, redesenhando a sobrancelha fio a fio.

Fonte: M de Mulher

Como preparar a pele para a depilação

Em qualquer época do ano, os cuidados com a pele devem ter seu lugar reservado na rotina de higiene e beleza. E manter a pele macia, com toque suave, livre de pelos, manchas ou sinais de irritação é a vontade das mulheres ao se submeterem à depilação, independentemente do método a ser utilizado.  Confira as dicas da dermatologista Dra. Silvia Schmidt (diretora da SBCD-Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica).

– Na semana antes da depilação, deve-se aplicar diariamente, durante o banho, um esfoliante suave, para desencravar os pelos e facilitar a sua retirada.

– Para quem vai se depilar com cera, vale tomar um banho morno para abrir os poros uns 30 minutos antes da depilação. É importante que a pele esteja totalmente limpa antes de extrair os pelos, sem cremes, pomadas ou óleos.

– No caso da depilação a laser, a pele não deve estar bronzeada. No dia da depilação, é interessante usar roupas mais larguinhas e, de preferência, de algodão. Tecidos sintéticos, como jeans e lycra contribuem para o aparecimento de pelos encravados, também conhecidos como foliculite.

– Em relação à esfoliação, muitas mulheres ainda têm dúvidas se este procedimento é bom ou ruim. A especialista explica que a pele do corpo deve ser esfoliada periodicamente, para ajudar na renovação celular, deixando-a macia. “Quem tem tendência a pelos encravados deve começar a esfoliar a pele em dias alternados, assim que eles começam a nascer para que ocorra a desobstrução do poro e evite que o pelo inflame. Todo esse processo deve ser feito suavemente. A esfoliação em excesso pode ressecar e ferir a pele”.

– A hidratação é outro agente influenciador na saúde cutânea. “A pele bem hidratada é uma pele mais saudável para enfrentar a agressão da depilação com cera, desde que o creme não seja usado no dia da depilação, o que dificulta a extração dos pelos. Após o procedimento, os cremes hidratantes devem ser evitados. O ideal é usar gel ou loções
oil-free, que acalmam a irritação, tonificam e ajudam a cicatrizar e regenerar a pele
”.

Para quem deseja ter uma depilação perfeita e manter a pele saudável, a dermatologista elencou sete dicas. Confira abaixo:

  1. Esfoliar suavemente a pele periodicamente para evitar os pelos encravados. Os movimentos devem ser circulares;
  2. Usar produtos específicos prescritos pelo dermatologista para quem tem tendência a foliculite;
  3. Não cutucar os pelos encravados, pois pode inflamar o local;
  4. Não usar óleos e cremes hidratantes no dia da depilação;
  5. Para quem depila o rosto, existem produtos que podem ser indicados para que a depilação dure mais;
  6. Não fazer depilação a laser com a pele bronzeada;
  7. Evitar o sol no dia da depilação e usar filtro solar 30 nos primeiros dias.

Aprenda a usar a noite para revigorar a pele e deixá-la mais saudável

Durante o dia, a pele sofre um desgaste natural ocasionado por fatores como exposição ao sol / luz, poluição, mudança de temperatura e até mesmo a maquiagem, no caso das mulheres. Com isso, a tendência é que a pele fique com uma aparência envelhecida, desidratada e sem brilho. À noite, no entanto, devido ao aumento da circulação e da oxigenação das células cutâneas, é o momento perfeito para reverter os possíveis prejuízos que o meio externo possa ter causado. Portanto, é muito importante ter alguns cuidados específicos antes de dormir para acordar com a pele mais saudável.

Veja cinco passos para fazer antes de dormir e acordar com a pele pronta para encarar o dia-dia.
1. Lave bem o rosto
2. Remova a maquiagem
3. Aplique loção tônica
4. Hidrate

Corte Infantil, tire suas dúvidas

O primeiro corte de cabelo dos nossos bebês é sempre um momento de emoção para toda a família. Mas sempre surgem algumas dúvidas.
Conversamos com a cabeleireira do Fábula, Debora Hullen e ela nos deu dicas importantes.

QUANDO DEVO CORTAR PELA PRIMERIA VEZ O CABELO DO MEU FILHO?
Não existe tempo certo para o primeiro corte, os primeiros fios crescem irregulares, por isso devemos tirar as pontinhas desde cedo para melhor desenvolvimento dos fios.

OS FIOS FICAM MAIS GROSSOS SE EU RASPAR O CABELO DELE?
Não! O que acontece é que as pontas dos fios com o tempo vão ficando mais finas, e quando raspamos, tiramos essas pontas, por isso temos a falsa impressão que os fios engrossaram, mas eles continuam exatamente com a mesma espessura.

OS FIOS FICAM MAIS LONGOS APÓS O CORTE?
Uma vez que o primeiro corte é feito, o fio é renovado, e nos primeiros anos do bebê, devemos fazer essa renovação, que chamamos de limpeza de fios uma vez por mês até o cabelo tomar forma para o corte desejado. Lembrando que, muitas vezes, acabamos adiando os frequentes cortes de cabelo dos nossos pequenos por algum tipo de resistência das crianças, o que é normal por ser algo novo pra eles. Por isso devemos levar desde cedo no lugar certo com os profissionais qualificados. Com muita paciência e carinho acabamos conquistando a confiança dos pequenos!

O CABELO DOS BEBÊS MUDAM DE TEXTURA E COR?
Os cabelos dos bebês podem mudar sim, mas é super normal isso acontecer até um aninho de idade, mas não é regra, algumas crianças não passam por grandes mudanças, é uma questão de genética mesmo!

 

Você sabe o que é diástase?

Quando você apalpa a parede externa do seu abdôme sente como se um pequeno buraco separasse os dois lados da musculatura da sua barriga? Então está na hora de procurar um médico. O que você tem é chamado diástase, uma separação entre certos músculos abdominais que, se não for tratada, pode provocar dores nas costas e nas pernas. Esse problema acomete cerca de 30% das mulheres no pós-parto. A ginecologista e obstetra Cristina Noronha explica o que exatamente é essa doença, quais suas causas e seus tratamentos.

O que é a diástase? Quais são as causas da doença?
Diástase é o afastamento dos músculos retos do abdome. Estes músculos são aqueles que fazem os “gominhos” do abdome “malhado”, são em número de dois e paralelos, laterais um ao outro. Quando há um aumento da pressão intra abdominal com o afastamento destes músculos (gestações múltiplas, obesidade, desnutrição, etc) ocorre a diástase.

Existe algum fator de risco?
Mulheres que não fazem exercícios físicos e, assim, não têm o abdômen trabalhado, desenvolvem mais chances de apresentar o problema. Contribuem também hormônios que, na gestação, provocam relaxamento muscular. Os fatores que predispõem uma mulher grávida para uma diástase do reto abdominal são usualmente: gestações múltiplas, obesidade, um bebé grande e excesso de líquido amniótico. Os sintomas mais comuns são dores na zona lombar, nádegas, coxas e uma protuberância no meio do abdómen quando se senta ou está de pé.
Como é feito o diagnóstico?
O diagnóstico é feito com o exame físico. Você pede para a paciente deitada se levantar sem o auxílio das mãos (como se fosse fazer abdominal) e percebe-se uma elevação na região central do abdome. Para saber a extensão do problema e ter mais clareza no diagnóstico deve-se fazer um ultrassom e buscar a avaliação de um fisioterapeuta. Se o afastamento for menor que quatro centímetros, exercícios físicos para a região abdominal podem reverter a situação em até três meses. Se for maior, é necessária uma cirurgia para unir os lados.

Existe algo que a mulher possa fazer sozinha para identificar o problema?
Na maioria das vezes o diagnóstico é feito pela própria paciente, ela só não sabe o nome do problema. Ela se queixa justamente de um abaulamento na região central da barriga ao se levantar, ao tossir ou fazer algum esforço.

O que pode ser feito para evitá-la?
Não dá para prevenir a diástase, mas manter o espaçamento estre as gestações em pelo menos dois anos, fazer exercícios físicos que fortaleçam a região, como pilates, acompanhados de um profissional e manter uma boa alimentação pode reduzir as chances.

Existe cura ou tratamento para a doença? Em que consiste o tratamento?
Sim. A depender do tamanho do afastamento, o tratamento mais indicado é o exercício físico, que deve ser acompanhado por um fisioterapeuta. Mas o tratamento definitivo é cirúrgico. A cirurgia consiste num corte transversal no abdome inferior (como se fosse uma cesareana) com descolamneto do tecido até o nível do umbigo ou acima se for necessário. Faz-se uma aproximação dos músculos sendo eles fixados pela aponeurose (uma pele grossa que recobre a musculatura abdominal como se fosse uma cinta). Esta cirurgia também é estética pois diminui o volume do abdome e define a cintura da paciente. O tempo de recuperação após o parto é diferente para cada mulher. Isso pode depender do corpo que você tinha antes de engravidar e pode levar apenas alguns meses ou até mais de um ano para que a recuperação completa ocorra.

abdominoplastia2fonte: canal feminino